Evento apresenta inspirações para o setor de componentes

 

Entre os dias 17 e 18 de julho aconteceu o 18º Fórum de Inspirações do Salão Inspira Mais, principal evento para o trade de matérias-primas de moda, que reuniu cerca de 7 mil profissionais do ramo em busca dos principais lançamentos da temporada.

Para a estação mais fria do ano, a alquimia é resgatada como ponto de partida e traz para os criadores de moda o exercício da transmutação de materiais cotidianos em objetos de desejo, um desafio que, num mundo saturado de tantas novidades, pode realmente significar a transformação do chumbo em ouro no meio da moda.

Philip Plein, AW 18

Como recorte, narrativas sobre experiências pós-humanas que incorporam elementos hi-tech para otimizar o nosso corpo biológico, já exploradas por marcas como Gucci e Phillip Plein, se desdobram no salão em tecidos de aparência híbrida, difíceis de decodificar ao primeiro olhar, como as peças de couro laminadas com superfícies hiper-resinadas, ou os tecidos estampados com figuras 3D, para se ver ao vivo, de óculos.

“Matérias inspiradas em ficção científica dialogam com texturas não naturais, quase alienígenas, integrando a tecnologia com a natureza, uma vez que os processos de confecção tendem a ser sustentáveis”, avalia o estilista Walter Rodrigues, que coordena a pesquisa.

Essa fascinação pela figura do alien, daquilo que gera estranhamento na moda, não é novidade em si, uma vez que o tema remete sempre a algum revival pela cultura nerd, como as sagas intergaláticas de Star Trek, mas, agora, se conecta com o contemporâneo por meio da nossa interação real com robôs e inteligência artificial, tal qual previra Blade Runner na década de 1980.

“Os robôs estão cada vez mais inteligentes e assim também deverá ser na moda. Não por acaso, o centenário da escola Bauhaus se faz tão atual.Antes da aparência, a funcionalidade do produto que estamos desenvolvendo deve ser levada em consideração”, costura Walter.

 

De olho em 2020

Referência Brasileira 2020, por Julia Weber

Referência Brasileira 2020, por Julia Weber

O fenômeno da migração, em pauta no Inspira Mais desde a temporada passada, continua em alta para 2020 na leitura da estilista Julia Weber, que coordena o projeto Referência Brasileira, que elegeu a história da migração italiana para o Brasil como o tema da coleção cápsula apresentada nesta edição.

“Uma vez que uma família migra para outro país, ela procura assimilar uma cultura diferente ao mesmo tempo que assimila os novos costumes, ficando na intersecção entre o estrangeiro e o local, algo comum a todos os brasileiros”, reflete Julia.

A estilista conta que, em sua pesquisa, se deparou com a importância das cartas trocadas entre os migrantes e suas famílias como ponto de contato com a própria história, motivo pelo qual desdobrou o material em suas criações para a temporada, colocando-o dublado com linho, como no trenchcoat ao lado.

“É muito emocionante pensar que esses pedaços de papel muitas vezes continham todas as lembranças das pessoas com sua terra natal, ao mesmo tempo que hoje questionamos o papel dos novos migrantes na nossa sociedade”, encerra Julia.

 

Fotos: Divulgação

Comentários

Comentários