Obra apresenta a coleção cápsula cocriada pelo artista e a maison, lançada ontem em Seoul

Aconteceu ontem, na capital sul-coreana, o lançamento da coleção-cápsula Chanel Pharrell, um dos lançamentos mais aguardados do ano não só pelo fato de a empreitada revelar a primeira collab da maison centenária no mercado, mas pela identidade visual forte, e muitas vezes contrastante, de ambos:

Como resultado, vemos o tradicional p&b da marca de luxo feminina saindo de cena para dar espaço à cartela ultracolorida do músico, o artesanal habituado a construir tailleurs lapidando a silhueta agênero dos looks street e, por fim, o styling apostando na diversidade do casting e na ostentação do bling-ring.

Essa fusão dos signos da alta-costura com o streetwear não é em si algo novo, já que vivemos o auge da curva do athleisure no mercado, mas neste caso específico, aponta a investida da maison no mercado jovem, ávido por referências que façam sentido no seu cotidiano e ancestralidade e, indo mais longe, uma experimentação da marca no mercado masculino.

Outra característica especial dessa collab é a atenção especial dispensada ao mercado asiático, uma potência do trade em moda em expansão, denotada tanto na escolha da flagship na capital sul-coreana para o lançamento da coleção, quanto no enredo do fashion film criado para apresentá-la ao mundo, inspirado no clássico animê japonês Akira, de 1988.

Sucesso de bilheteria, a animação narrava as aventuras do motociclista Akira e sua gangue numa Tóquio pós-apocalíptica no ano de 2019, um tanto semelhante a Blade Runner, que também influenciou diversos designers nas últimas temporadas.

Confira o filme de lançamento da collab:

Fotos: Divulgação/ Chanel

Comentários

Comentários