Releitura divertida de flores e cena noturna dão o tom à semana de moda londrina

 

O LFW (London Fashion Week) terminou nessa terça-feira, 18, apresentando as apostas das marcas para a temporada mais quente do ano e teve nas inúmeras releituras de flores para a estação um ponto forte na passarela.

Seja nas paisagens hipnóticas da Fyodor Golan (na foto em destaque), que extravasaram os estudos das estampas florais nos tecidos para a cenografia, flertando com o surrealismo tal qual Matty Bovan, ou nos looks ultraelegantes da Richard Quinn e Peter Pilotto e até mesmo na alfaitaria contemporânea da Christopher Kane, a quase unânime escolha de flores nas coleções desfiladas no LFW o aproxima de um dos mais conhecidos ícones da feminilidade em tempos de ressignificação do que é feminino.

Desfile da Marta Jakubowski no LFW SS19

Desfile da Marta Jakubowski no LFW SS19

E por falar em ressignificação, vejamos o reflexo da mulher contemporânea dando pinta nas passarelas, como no caso da Marta Jakubowski, para quem uma modelo desfilou com uma bomba de tirar leite entre os seios, o sutiã e o casaco, ou na Temperey London que, assim como a Fenty x Savage, escalou uma modelo grávida, desconstruindo o perfil único silfídico vigente na moda há tanto tempo.

A irreverência também marcou presença na Londres famosa pela cena noturna, sobre a qual marcas como Nicopanda, Ashley Williams e Underage fizeram releituras divertidas sobre a disco, os clubbers e o movimento punk, este último inserido discretamente no debut de Ricardo Tisci para Burberry, num desfile que referenciou ícones da grife como a cartela de cores terrosos do xadrez que leva seu nome e o trench coat.

Além de Tisci, estrearam também a Victoria Beckham, que aterrizou no LFW com a coleção que celebra o 10º aniversário da sua marca, reconhecida pelo minimalismo sofisticado adotado pela posh spice quando passou a criar para ela, e Pedro Lourenço, que com sua nova marca, Zilver, mira em causas abraçadas pelos millenials, como os looks genderless e a possibilidade de rastreio de sua matéria-prima.

A aplicação de artes artesanais como o macramê e o crochê veio firme por aqui, assim como no NYFW desta temporada, mas quase sempre trabalhada com peças de alfaiataria, numa perspectiva instigante sobre as possibilidades para essa seara em que Londres é referência, num sentido muito próximo do que o estilista cearense David Lee, ex-aluno do Senac, faz.

Confira a seguir seleção de looks do LFW verão 19 realizada pelo #ModaInfo:

Imagens: Fashion Snoops

Comentários

Comentários