Elegemos 17 coleções do circuito fashion internacional para a estação mais fria do ano

 

De 11/1 a 4/2, as passarelas de Londres, Milão, Paris e Nova Iorque mostraram as tendências do inverno 17 para a moda masculina. Às tradicionais referências da alfaiataria, dandismo, sportwear e streetwear, uniram-se silhuetas andróginas, oversized e peças de pijama, abrindo um pouco mais as opções para o segmento.

O #ModaInfo cobriu cerca de 200 desfiles e fez a seleção das melhores coleções da temporada, que você confere abaixo. Todos os desfiles foram comentados por Maurício Lobo, consultor de moda masculina do Senac Moda Informação.

 

Burberry

Burberry, London Collections - Inverno 2017

Burberry/ London Collections – Inverno 2017

A grife britânica trouxe um ar casual aos onipresentes trench coats, misturando-os com agasalhos e calçados esportivos, além de alternar calças secas e curtas com outras folgadas e compridas.

Pontos-chave: Blazer preto super seco, camisa branca com gravata de crochê listrada e calça larga em tecido preto cintilante, além de tênis esportivo.

 

Coach

Coach/ London Collection - Inverno 2017

Coach/ London Collections – Inverno 2017

Sem nenhum atrevimento nas formas e preservando a parte inferior do look em silhueta reta e seca, quase sempre na cor preta, as jaquetas foram o ponto alto da coleção da Coach, aparecendo até na composição com ternos xadrez.

Pontos-chave: jaquetas de couro com pêlos e modelos perfecto, lenhador, além de bolsos utilitários e peças com referência militar e botões dourados.

 

Diesel Black Gold

Diesel Black Gold/ Semana de Moda Masculina de Milão - Inverno 2017

Diesel Black Gold/ Semana de Moda Masculina de Milão – Inverno 2017

Com um olhar sobre as roupas utilitárias urbanas e o workwear das grandes metrópoles, a marca propõe muita sobreposição e peças híbridas, com mais de uma funcionalidade.

Pontos-chave: casacos transportados como capa por meio de alças de mochila, parkas que viraram ponchos e jaquetas perfecto, alongadas e usadas como parkas. As camisas são longas, fazendo-se notar na composições.

 

Givenchy

Givenchy/ Semana de Moda Masculina de Paris - Inverno 2017

Givenchy/ Semana de Moda Masculina de Paris – Inverno 2017

A explosão conceitual criativa de outras estações cedeu espaço para um foco na elegância e construção dos produtos da marca. A coleção apresentou referências do West anglo-mexicano em composições sofisticadas na passarela.

Pontos-chave: Sobretudos com pespontos contrastantes e bomber jackets com duplo fechamento por zíperes, que apareceram em microfibra de nylon com gola de pelos e também com aplique de serpente, predominando em looks com calças retas de gancho folgado.

 

 

Gucci

Gucci/ Semana de Moda de Milão - Inverno 2017

Gucci/ Semana de Moda de Milão – Inverno 2017

 

Sugerindo possibilidades, a Gucci apostou em peças que podem ser usadas por homens e mulheres, com inspiração nos anos 70, e inundou a passarela com looks que fazem referência ao sleepwear.

Pontos-chave: jacquards, bordados e apliques nas malhas retilíneas. Calças slim ou boca de sino estampadas, ponchos e sobretudos com corte a fio ou lisos com ar retro, além de gorros. Destaque para bolsas de mão, mocassins decorados com spikes e sapatos forrados com pelos.

 

Hermès

Hermès/ Semana de Moda Masculina de Paris - Inverno 2017

Hermès/ Semana de Moda Masculina de Paris – Inverno 2017

Coleção com pé no chão e na elegância contemporânea, bem executada e altamente comercial. A silhueta é seca e justa com uma ligeira folga no gancho das calças e caimento impecável nas malhas e jaquetas de couro.

Pontos-chave: jaquetas de couro, tênis urbanos e sobretudos em couro com mangas e detalhes geométricos.

 

KTZ

KTZ/ London Collections - Inverno 2017

KTZ/ London Collections – Inverno 2017

A coleção de inverno da KTZ representou um encontro entre o sportswear e o streetwear europeu, mostrando uma mistura de formas e propostas persuasivas para eletrizar o inverno londrino.

Pontos-chave: a jaqueta de beisebol, item forte na coleção, surgiu com estampa de camuflagem, em tamanho oversized e adornada com bordados e rendas. Slogans e impressões com referência ao mundo dos motociclistas decoravam até mesmo bermudas e calças. Malhas longas e listradas lembrando casulos e sobretudos alinhados com detalhes esportivos foram destaque nas passarelas, junto a calças skinny em vinil e bonés, jaquetas e casacos decorados com costuras de bola de basebol.

 

Lanvin

Lanvin/ Semana de Moda Masculina de Paris - Inverno 2017

Lanvin/ Semana de Moda Masculina de Paris – Inverno 2017

Com referências do grunge, a Lanvin trouxe composições sóbrias com cores inusitadas, arrematadas por sapatos pesados que roubavam a cena na composição. O resultado final foram looks aparentemente desleixados, porém repletos de técnica.

Pontos-chave: Acabamento das peças com aparência de pintura à mão, calças largas com tecido de sobra nas pernas e barras, além de casacos largos. Sobreposição de camisas com mangas curtas e faixas horizontais usadas sobre malhas.

 

Maison Margiela

Maison Margiela/ Semana de Moda Masculina de Paris - Inverno 2017

Maison Margiela/ Semana de Moda Masculina de Paris – Inverno 2017

A marca deixou de lado o garbo contemporâneo de suas coleções para instituir um lado irreverente, como se o grunge nascesse hoje nos guetos da Europa.

Pontos-chave: A tradicional alfaiataria da marca agora traz peças inusitadas com ar esportivo. Casacos longos com e sem mangas predominaram na passarela.

 

Moschino

Moschino/ London Collections - Inverno 2017

Moschino/ London Collections – Inverno 2017

Capturando a referência do street art londrino, a grife trouxe alegria à passarela, estampando movimentos e detalhes de roupas nas próprias roupas, além do efeito 3D das peças pintadas à mão.

Pontos-chave: estampas centralizadas e letreiros nas mangas, sobrepostas a T-shirts. Casacos militares com recortes em couro sobre calças fusô com apliques de cruzes multicoloridas. Bomber jackets em nylon, fivelas e zíperes utilitários nas calças e tops, além de coturnos coloridos.

 

Paul Smith

Paul Smith/ Semana de Moda Masculina de Paris - Inverno 2017

Paul Smith/ Semana de Moda Masculina de Paris – Inverno 2017

A marca tratou de deixar a estação mais alegre com sua consagrada combinação de cores, tons alaranjados e vermelhos, verdes e off white, contrapostos com azul-marinho, marrom e preto.

Pontos-chave: Silhuetas dos anos 50, como paletós e casacos com ombros largos e listras finas nos ternos, além de listras mais largas nos sobretudos. O jeans também marcou presença em conjunto com camisas estampadas e longos casacos vinhos ou cinzas.

 

Perry Ellis

Perry Ellis/ Semana de Moda Masculina de NY - Inverno 2017

Perry Ellis/ Semana de Moda Masculina de NY – Inverno 2017

A marca evocou as décadas de 60 e 70 na coleção, trabalhando com formas soltas e confortáveis, além de uma ideia interessante de estampas discretas e elegantes, que, de perto, revelam sua riqueza de cores e texturas. A paleta de cores foi inspirada em contêineres de navios.

Pontos-chave: jaquetas e casacos tradicionais com misturas de lã e pelúcia, blazers simplificados com superfície rústica em lã e suéteres de tricô com muito peso e textura, sobrepostos descontraidamente na forma de cropped.

 

Philipp Plein 

Philipp Plein/ Semana de Moda Masculina de Milão - Inverno 2017

Philipp Plein/ Semana de Moda Masculina de Milão – Inverno 2017

Ao som do rapper americano Lil’Wayne, orquestra e dj, skatistas e bickers executavam performances ao vivo durante o desfile, ambientado como uma casa noturna. É assim que a Phillip Plein mostra seu trabalho de levar o luxo para o freestyle do streetwear.

Pontos-chave: jaquetas em couro sobre t-shirts sofisticadas, com tratamento de alfaiataria, calças em moletom que se unem a luxuosos sneakers, mochilas e skates. Destaque para a textura sanfona na superfície de calças em malha, além de recortes e costuras do sportwear em casacos e jaquetas.

 

Salvatore Ferragamo

Salvatore Ferragamo/ Semana de Moda Masculina de Milão - Inverno 2017

Salvatore Ferragamo/ Semana de Moda Masculina de Milão – Inverno 2017

Sem aderir aos volumes excessivos que pairaram sobre a temporada, a marca fez um desfile pronto para as lojas, apresentando camisas estampadas em sintonia com gravatas da mesma padronagem. Uma coleção sem surpresas no quesito passarela, porém, muito promissória para o faturamento da marca.

Pontos-chave: calças com pregas, que deixam o tornozelo à mostra e suéteres de malharia retilínea. Os ternos apareceram com efeitos de texturas, transpassados com uma única linha de duplo abotoamento.

 

Tommy Hilfiger

Tommy Hilfiger/ Semana de Moda Masculina de NY - Inverno 2017

Tommy Hilfiger/ Semana de Moda Masculina de NY – Inverno 2017

O estilo preppy, eterno ponto de partida para as criações da marca, apareceu numa coleção previsível, mas muito bem composta e revigorada.

Pontos-chave: Revestimento náutico no outwear, camisas de rugby e com malha grossa, parkas e jaquetas acolchoadas e com pelos, blazer e ternos risca de giz. As calças podem ser largas e retas, ou largas e afuniladas com barras curtas.

 

Topman

Topman/ London Collections - Inverno 2017

Topman/ London Collections – Inverno 2017

A atmosfera da coleção apresentada pela marca é moderna e vintage ao mesmo tempo, inspirada na virada dos anos 60 para os 70.

Pontos-chave: plush, veludos e pelúcias contrapõem-se a algumas transparências, jeans claro e formas amplas. Os long-lines constantes nos tops chamaram a atenção.

 

Versace

Versace/ Semana de Moda Masculina de Milão - Inverno 2017

Versace/ Semana de Moda Masculina de Milão – Inverno 2017

Com uma forte inspiração na ficção cientifica, a Versace revestiu couro, calças, sobretudos, gravatas e até camisas com superfície metalizada. A grife usou muito branco, cinza, preto e, como contraponto, o azul glacial e diversos tons de roxo para compor sua cartela de cores.

Pontos-chave: os primeiros looks foram dedicados à perfeição da alfaiataria com silhuetas justas e moldadas. Aos poucos, referências do sportwear nas calças e o volume nos casacos ganharam a passarela.