Livro explica o processo de ressignificação das tendências de moda que aplicamos no #ModaInfo

 

O sistema da moda mudou e vai seguir mudando mais ainda. Se antes, termos como gênero, efemeridade, estética e competição pareciam dar conta das macrotendências de uma sociedade imersa no consumismo do século 20, hoje a equação está mais complexa, e não fecha enquanto não passar pelo filtro do propósito.

Pois é, se antes era possível vender coleções inteiras apenas adequando os hits internacionais para as vitrines brasileiras, hoje é necessário interpretar se o que se propõe como “novo” faz sentido para a sua identidade de marca e dá match com o seu público-alvo.

Em sintonia com esse momento de transformação, há cerca de dois anos, demos um grande passo em direção à nossa visão sobre a moda brasileira como potência criativa autoral, sem fórmulas prontas: rompemos com a lógica da entrega sazonal das tendências de produto para discutir negócios, inovação, cultura e sustentabilidade na moda.

Assim,  aplicamos a necessidade de ressignificação das pesquisas de tendências na ressignificação do próprio #ModaInfo, que alinhou sua programação com a proposta de mergulhar na formação profissional do futuro, associando movimentos disruptivos globais às transformações do nosso mercado que, antes de mais nada, tratam de comportamento humano.

Olhando para trás, parece que nem faz tanto tempo assim, mas, na prática, precisamos repensar nossos processos mentais, nossas entregas, nosso alcance e, nesse meio-tempo, a crise de existência ficou ali, acenando de lado. Mas é preciso voltar a atenção para o nosso propósito e lembrar que:

Moda não é só roupa

Tendência não é sobre produto 

O novo nunca estreia na passarela 

Ainda que tenha sido difícil descolar nosso conteúdo da forma como a maior parte do mercado ainda trabalha esses temas, sair da zona de conforto nos levou a mapear as principais necessidades do mercado para entendermos os sinais do presente que nos trarão um futuro muito diferente do que o que estamos acostumados.

É assim que o #ModaInfo reitera seu compromisso em trazer conteúdo relevante e aplicável para o mercado de moda brasileiro.

Essa jornada coletiva foi documentada pela nossa coordenadora de conteúdo Nathalia Anjos, que pesquisa as relações entre neurociência e moda, neste e-book que introduz os fenômenos que influenciam o espírito do nosso tempo e fomentam os novos caminhos da moda e do planeta, em fase de transição.

Imagem: Heyde Sayama/ Divulgação

Comentários

Comentários