Entrevistas

O Pajubá da Linn da Quebrada

Conversamos com a artista sobre suas inspirações, estilo e resistência Linn da Quebrada Bixa, preta, louca e favelada. É assim que a cantora paulistana Linn da Quebrada se apresenta no single Bixa Preta, um dos principais hits do seu bem...

Crochê, o ponto firme de Gustavo Silvestre

Estilista participa do Senac Moda Informação 2.18 Homenageado com a exposição Entrelinhas pela turma do curso Técnico em Produção de Moda do Senac Lapa Faustolo e presença confirmada no #ModaInfo 2.18, o estilista recifense Gustavo Silvestre...

Copa do Mundo, um caso de paixão pela camisa

Ícone do nosso país, a camisa da seleção brasileira tem história de sobra pra contar   No país do futebol, o uniforme canarinho é um símbolo de brasilidade. Independente de você ser apaixonad@ pelo esporte desde criancinha ou, como nós, não ter a menor...

Karin Feller: da moda de ateliê ao grande varejo

Sede de conhecimento, coragem de apostar no novo e cara de pau. Esses foram os pontos a que a estilista Karin Feller creditou seu sucesso profissional durante a Arena Internacionais x Nacionais do #ModaInfo 1.18, que aconteceu em 5/4, no centro Cultural...

Flávia Durante: o plus é pop!

Cenário promissor da moda plus size empolga, mas é preciso ter empatia com o público, avalia profissional   Empresária à frente da principal feira de moda e cultura plus size do país, Flavia Durante, 41, criadora do Pop Plus, divide hoje seu tempo entre...

Alex Santos: Inventando moda na periferia

Movimento fundado pelo jovem estilista agora se consolida como escola de moda em Paraisópolis com apoio da USP e Abepem   A história do estilista Alex Santos, 27, idealizador do movimento PIM (Periferia Inventando Moda), evento de moda que nasceu na favela...

Wearable: a moda dos vestíveis inteligentes

Conheça mais sobre o potencial da inteligência artificial na moda   Do smartphone à geladeira, os objetos do nosso cotidiano tem ganhado inteligência e com a moda não é diferente. Desde looks mais ousados, que conectam tecidos a sensores de emoções, como o...

“Moda é autoexpressão”, acredita Magá Moura

Coolhunter fala sobre representatividade na moda O look branco escolhido pela coolhunter Magá Moura para apresentar o Senac Moda Informação 2017 ed.2 foi uma escolha discreta quando comparada aos visuais multicoloridos que ela mostra...

Conheça o resort artesanal de vanguarda da Helen Rödel

Estilista vem ao #ModaInfo falar sobre sua trajetória empreendedora Referência brasileira na união de moda contemporânea às artes artesanais, a estilista gaúcha Helen Rödel é presença confirmada na Resenha sobre Empreendedorismo do próximo Senac Moda...

Pedro Salomão fala sobre ser feliz em talk no #ModaInfo

Empresário é sócio da Rádio Ibiza e escritor do livro Empreendendo Felicidade Esportista, pai do Bento e da Maria e sócio da Rádio Ibiza. Assim se apresenta Pedro Salomão, autor do livro Empreendendo Felicidade, que vem ao próximo #ModaInfo, em...

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades.

fevereiro, 2019

Local do evento:

Todos

15dez(dez 15)00:0007abr(abr 7)00:00Exposição "Claudia Andujar: a luta Yanomami"(dezembro 15) 00:00 - (abril 7) 00:00 IMS

Detalhes

“Claudia Andujar: a luta Yanomami” é uma exposição retrospectiva sobre o trabalho da fotógrafa e ativista que dedicou a vida para estudar e proteger um povo indígena ameaçado de extinção. A abertura ocorre no IMS Paulista dia 15 de dezembro, sábado, às 11h. Em breve mais informações.

www.expoclaudiaandujar.ims.com.br
#ExpoClaudiaAndujar

Curadoria de Thyago Nogueira e Valentina Tong (assistente)

Andujar (1931) cresceu na Hungria, e escapou para a Suíça durante a Segunda Guerra Mundial. Sua família paterna foi enviada aos campos de concentração de Auschwitz e Dachau. Da Suíça, passou pelos Estados Unidos e desembarcou no Brasil em 1955, onde iniciou o trabalho de fotografia. Em 1971, fotografou os índios Yanomami para a revista Realidade. A partir de então, passou a documentar essa cultura relativamente isolada, com uma mescla original de mergulho antropológico e experimentação visual.

O encanto durou pouco. Logo, o desenvolvimento da Amazônia promovido pelo regime militar dizimou comunidades desprotegidas. Aos poucos, a fotógrafa viu nascer a ativista, que organizou projetos de saúde e educação para proteger a população indígena, além de mobilizar organizações nacionais e internacionais para aprovar no Congresso a demarcação da terra Yanomami de forma contínua.

Fruto de 5 anos de pesquisa no arquivo da fotógrafa, a exposição apresenta imagens e documento inéditos para recontar a história de luta e determinação que transformou um projeto fotográfico num marco da história visual e política do país.

> VISITAÇÃO
Terças a domingos (exceto quintas), das 10h às 20h. Às quintas (exceto feriados), das 10h às 22h.
Em cartaz de 15 de dezembro de 2018, às 11h, a 7 de abril de 2019.

IMS Paulista
Galerias 2 e 3
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

———–

Foto de Claudia Andujar

Horário

Dezembro 15 (Sábado) 00:00 - Abril 7 (Domingo) 00:00

Local

IMS

Avenida Paulista, 2424

09fevDia todo24Grande Sertão: Veredas no Sesc Pompeia(Dia todo) Sesc Pompéia

Detalhes

Depois de percorrer diversos cantos do Brasil, o espetáculo-instalação “Grande Serão: Veredas” é montado em um dos locais mais icônicos da arquitetura da cidade de São Paulo: a Área de Convivência do Sesc Pompeia.

Bia Lessa propõe a um só tempo uma peça de teatro e uma instalação em sua adaptação do livro Grande Sertão: Veredas – matriz do moderno romance brasileiro e obra-prima de João Guimarães Rosa. A peça traz para o palco a saga do jagunço Riobaldo, que atravessa o sertão para combater seu maior inimigo, Hermógenes, fazer o pacto com o diabo e viver seu amor por Diadorim.

Em cartaz de 24 de novembro a 24 de fevereiro, o espetáculo é estreado por Caio Blat, Luiza Lemmertz, Leo Miggiorin, Luisa Arraes, Balbino de Paula, Daniel Passi, Elias de Castro, José Maria Rodrigues, Lucas Oranmian e Clara Lessa.

Ingressos e mais informações: bit.ly/grande-sertao-sescpompeia

Agradecimento especial à viúva do Autor, a quem a obra foi dedicada, Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa, à Nonada Cultural e a Tess Advogados

(Foto: José Roberto Eliezer, ABC e Pedro Eliezer)

Horário

fevereiro 9 (Sábado) - 24 (Domingo)

Local

Sesc Pompéia

Rua Clélia, 93 CEP: 05042-000 São Paulo-SP

19fevDia todo25Semana de Moda de Milão(Dia todo) Milão

Detalhes

Milan Fashion Week

Horário

fevereiro 19 (Terça-feira) - 25 (Segunda-feira)

Local

Milão

19fevDia todo23Mostra L.A. Rebellion no IMS Paulista(Dia todo) IMS Paulista

Detalhes

De 19 a 23 de fevereiro de 2019, o Cinema do IMS Paulista promove a mostra L.A. Rebellion, com debates e exibições em cópias digitais e 16 mm.

► MAIS INFORMAÇÕES
https://ims.com.br/mostra/l-a-rebellion-ims-paulista/

► SOBRE A MOSTRA
Entre os anos 1970 e 1980, a Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) iniciou uma política de inclusão de jovens estudantes de cinema de origens diaspóricas e imigratórias nos EUA. Foi nesse contexto que surgiu um conjunto extraordinário de filmes que expressam o vigor, a singularidade, a renitência e a pregnância de um novo cinema negro, aclamado pela crítica internacional e reivindicado pelas novas gerações de cineastas.

Objeto de redescoberta e restauração nesta década, os filmes de realizadoras e realizadores afro-americanos egressos dessas turmas, movidos por um projeto de autonomia histórica e de emancipação artística, foram reunidos sob a rubrica L.A. Rebellion (Rebelião em Los Angeles), que passou a designar a produção de nomes que se tornariam célebres, como Charles Burnett (vencedor de um Oscar honorário em 2018) e Julie Dash (primeira mulher negra a dirigir um longa-metragem estreado comercialmente nos EUA), além de outros menos conhecidos – mas igualmente notáveis -, como Zeinabu irene Davis, Alile Sharon Larkin, Haile Gerima, Larry Clark e Billy Woodberry.

Os programadores Luís Fernando Moura e Victor Guimarães selecionaram 14 títulos neste vasto e diverso repertório, entre curtas, médias e longas, buscando iluminar obras-primas pouco vistas em um balanço entre novas cópias em formatos digitais e em 16 mm, cedidas pelo arquivo da UCLA. Em fevereiro, os cinemas do IMS exibem esses filmes em sessões comentadas por críticas e críticos, pesquisadoras e pesquisadores, e promove debates em São Paulo e no Rio.

► DEBATE
No sábado, 23 de fevereiro, às 18h, haverá o debate L.A. REBELLION, PASSADO E PRESENTE, com Heitor Augusto, Mariana Queen Nwabasili e mediação de Victor Guimarães.

► PROGRAMAÇÃO
• 19 de fevereiro, terça:
19h30 – Bush Mama, de Haile Gerima (16 mm)
seguida por fala dos curadores Luís Fernando Moura e Victor Guimarães

• 20 de fevereiro, quarta:
19h30 – Abençoes seus pequeninos corações, de Billy Woodberry
(DCP)
seguida por fala de Aaron Cutler e Mariana Shellard

• 21 de fevereiro, quinta:
19h30 – Curtas 1
21h – Bem-vindo de volta, irmão Charles, de Jamaa Fanaka (DCP)
será seguida por fala de Heitor Augusto

• 22 de fevereiro, sexta:
19h30 – Curtas 2
21h – Uma imagem diferente, de Alile Sharon Larkin (16 mm)
seguida de fala de Mariana Queen Nwabasili

• 23 de fevereiro, sábado:
16h – Curtas 3
18h – Debate: L.A. Rebellion, passado e presente
20h30 – Dando um rolê, de Larry Clark (DCP)
seguida de fala de Victor Guimarães

► INGRESSOS
R$8 (inteira) e R$4 (meia). Vendas na recepção do IMS Paulista e no site Ingresso.com

Imagem: Cena de “Ciclos” (Cycles), de Zeinabu irene Davis

Horário

fevereiro 19 (Terça-feira) - 23 (Sábado)

Local

IMS Paulista

Av. Paulista, 2424, Consolação

25fev(fev 25)00:0005mar(mar 5)00:00Semana de Moda de Paris00:00 - (março 5) 00:00 Paris, França

Detalhes

Paris  Fashion Week

Horário

Fevereiro 25 (Segunda-feira) 00:00 - Março 5 (Terça-feira) 00:00

Local

Paris, França

X