Desfile trará releituras de estilo de ícones do gênero musical, como o sambista Wilson das Neves

 
 
As conexões entre o Brasil e a África continuam inspirando a Lab, marca dos rappers Emicida e Fióti, que fez uma estreia bem-sucedida no SPFW n42 e anunciou que encerrará essa edição com uma coleção inspirada no samba.

“Queremos homenagear nossa relação com o samba”, explica Fióti, que tem na musicalidade de Fabiana Cozza, Donga, João da Baiana, Martinho da Vila e Wilson das Neves sua fonte de referência. “O Wilson é o cara mais elegante que eu conheço”, afirma.

Assim como na ocasião da estreia da label na passarela, os irmãos revelam que estão trabalhando na trilha sonora do desfile e anunciam uma “mistura de samba e rap“, nas palavras do Emicida. “A gente está lendo o samba de outra maneira, queremos incluir na trilha alguns ingredientes do rap, como samples, que causam nostalgia nas pessoas. Estamos cheios de ideias, um tanto megalomaníacos “, brinca.

Apesar da descontração, a tendência para a grandeza dos irmãos não é um exagero. O desfile anterior da marca, que incluiu modelos de diferentes biotipos, foi o mais comentado da estação por colocar em pauta a representatividade dos corpos – e histórias – na semana de moda.

“Assim como o mundo da música, o da moda é um ambiente que por muito tempo foi restrito, fechado. Nós lutamos para popularizar o ambiente da música, estreitar o contato das pessoas com o que a gente cria, e queremos fazer isso na moda também”, enfatiza Emicida, que finaliza, “o primeiro passo é desmistificar o conceito errado sobre elite.  Ser da elite não significar ter dinheiro, mas ser o melhor em algo. Viemos aqui para mudar isso”.

A Lab cruza a passarela do SPFW amanhã às 21 horas. Confira o line-up do evento em: https://goo.gl/vNCwdI

Foto: Agência Fotosite

 

Comentários

Comentários