Mercado

Comportamento do consumidor é tema de talk no #ModaInfo 2.18

Marcos Hiller, da True Stories, traz insights sobre as novas conexões do marketing com as pessoas   Estimulado cada vez mais pela informação que recebe em tempo real em seu smartphone, o consumidor veio estreitando seu relacionamento com as marcas de tal...

Novas marcas de moda aderem à certificação ABVTEX

Instituição articula a formalização do varejo de moda desde 2010   A ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), anunciou a inclusão da marca de lingerie Loungerie e dos grupos SOMA e Dafiti no seu programa de certificação que audita implementação de...

Poliamida inteligente é destaque no Salão Moda Brasil

Evento reuniu 70 marcas dos segmento lingerie, moda praia e fitness em São Paulo Queridinha dos atletas de alta performance, a poliamida vem se consolidando como a grande coringa na confecção de lingerie, moda praia e fitness, cada vez mais...

Conheça 10 marcas femininas plus size para se inspirar

Body Positive é lindo   De olho no Workshop de Modelagem Plus Size que acontece no Senac Lapa Faustolo em setembro, fizemos uma varredura nas marcas de moda feminina exclusivamente dedicadas ao segmento e uma coisa podemos afirmar, foi-se o tempo em que...

Amaro: Omnichannel na prática

Marca veio ao #ModaInfo traçar o mapa da mina do modelo de negócio onipresente para o meio fashion   Cada vez mais conectados e, porque não, "multitela", os consumidores trocam de canal de comunicação com as marcas hoje em dia com tanta facilidade que fica cada vez...

Senac Lapa Faustolo sedia o Programa Especial de Tecidos

A iniciativa resulta de parceria entre o Senac SP, Abit e Instituto Rio Moda De 9 a 11 de maio, o Senac Lapa Faustolo, unidade especializada em moda e beleza do Senac São Paulo, será o ponto de encontro dos profissionais voltados ao...

Co-branding: a cocriação entre as marcas está na moda!

Mais do que produtos ou serviços, ação foca em reposicionamento de mercado Mantendo-se em alta a cada nova temporada por conta das já esperadas parcerias criativas entre marcas de luxo e varejistas de moda, o co-branding é pauta também do...

Omnichannel: a moda é envolver o cliente

On-line e off-line se unem para proporcionar uma experiência de marca integrada ao consumidor conectado “Não acredito em fórmulas prontas para nada. O grande desafio de cada marca é descobrir como as pessoas desejam consumir e se relacionar com elas,...

O que você sabe sobre bitcoins?

  Criptomoedas já são realidade em diversos segmentos do consumo   Carros, viagens, alimentação e até mesmo roupas podem ser adquiridos por aqui com criptomoedas em transações virtuais, sendo o bitcoin, moeda pioneira nesse mercado, a mais...

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades.

setembro, 2018

Local do evento:

Todos

30junDia todo21outHistórias afro-atlânticas(Dia todo) MASP

Detalhes

A exposição coletiva Histórias afro-atlânticas reúne, em iniciativa inédita, duas importantes instituições culturais de São Paulo: o MASP e o Instituto Tomie Ohtake. Trata-se de um desdobramento da exposição Histórias mestiças, realizada em 2014, no Instituto Tomie Ohtake, por Adriano Pedrosa e Lilia Schwarcz, que também assinam a curadoria desta nova mostra, junto com Ayrson Heráclito e Hélio Menezes, curadores convidados, e Tomás Toledo, curador assistente.

Histórias afro-atlânticas apresenta cerca de 400 obras de mais de 200 artistas, tanto do acervo do MASP, quanto de coleções brasileiras e internacionais, incluindo desenhos, pinturas, esculturas, filmes, vídeos, instalações e fotografias, além de documentos e publicações, de arte africana, europeia, latino e norte-americana, caribenha, entre outras. Os empréstimos foram cedidos por algumas das principais coleções particulares, museus e instituições culturais do mundo. Entre elas, destacam-se: Metropolitan Museum, Nova York, J. Paul Getty Museum, Los Angeles, National Gallery of Art, Washington, Menil Collection, Houston, Galleria degli Uffizi, Florença, Musée du quai Branly, Paris, National Portrait Gallery, Londres, Victoria and Albert Museum, Londres, National Gallery of Denmark (SMK), Copenhague, Museo Nacional de Bellas Artes de La Habana e National Gallery of Jamaica.

A exposição articula-se em torno de núcleos temáticos, alguns dos quais presentes em Histórias mestiças. No MASP estão presentes os núcleos Mapas e margens; Vida cotidiana; Festas e religiões; Retratos; Modernismos afro-atlânticos; Rotas e transes: África, Jamaica, Bahia; e no Instituto Tomie Ohtake estão Emancipações; Ativismos e resistências. Em cada núcleo, friccionam-se diferentes movimentos artísticos, geografias, temporalidades e materialidades, sem compromisso cronológico, enciclopédico ou mesmo retrospectivo. Histórias afro-atlânticas busca, assim, oferecer um panorama das múltiplas histórias possíveis acerca das trocas bilaterais – culturais, simbólicas, artísticas, etc. – representadas em imagens vindas da África, da Europa, das Américas e do Caribe.

É importante ressaltar que o Brasil é um território chave nessas histórias, pois recebeu cerca de 40% dos africanos que, ao longo de mais de 300 anos, foram tirados de seus países para serem escravizados desse lado do Atlântico (número correspondente ao dobro dos portugueses que se estabeleceram no país para colonizá-lo). De maneira bastante perversa, o Brasil foi também o último país a abolir oficialmente a escravidão, em 1888, por meio da Lei Áurea, que completa 130 anos em maio deste ano.

Histórias afro-atlânticas está organizada de forma independente e não-linear entre as duas instituições, não havendo uma ordem correta ou obrigatória a seguir. No Instituto Tomie Ohtake, há duas salas dedicadas à mostra; no MASP, todos os espaços expositivos temporário estão ocupados.

NÚCLEOS MASP

1º andar
MAPAS E MARGENS — os fluxos afro-atlânticos são apresentados neste núcleo que abre a exposição no MASP e inclui trabalhos que lidam com as estratégias da cartografia e representações do trânsito entre as margens da África, Américas e Caribe.

VIDA COTIDIANA – este núcleo agrupa representações da vida cotidiana, em diferentes contextos históricos, dos períodos anterior e posterior à escravidão, nos Estados Unidos, Caribe, Brasil e África, com trabalhos de artistas de distintas nacionalidades. Está dividido em seções, que abordam temas como mercados, a vida no campo e cenas urbanas.

FESTAS E RELIGIÕES – esta núcleo conta com representações diversas de festividades e manifestações musicais, como o carnaval, o merengue e o samba, bem como trabalhos que revelam a presença e a influência das religiões de matriz africana, sobretudo da cultural Ioruba, no Brasil, Caribe e Estados Unidos.

RETRATOS — em oposição às tradicionais pinacotecas de retratos de museus que exibem, em sua grande maioria, apenas a elite e as populações brancas, este núcleo apresenta um vasto conjunto de representações de negros e negras, elaboradas por artistas de diferentes nacionalidades e períodos históricos.

1º subsolo
MODERNISMOS AFRO-ATLÂNTICOS —  este núcleo apresenta artistas modernistas africanos, brasileiros, cubanos e norte-americanos que trabalham, sobretudo, com a abstração, tanto geométrica, quanto informal.

2º subsolo
ROTAS E TRANSES: ÁFRICA, JAMAICA, BAHIA – este núcleo reúne representações de transe, religiões, rastafarismos, hipismo e psicodelismo, que informaram um conjunto de obras produzidas a partir de 1960, em trânsito entre Benim, Cuba, Jamaica e diferentes cidades do Brasil.

NÚCLEOS INSTITUTO TOMIE OHTAKE

EMANCIPAÇÕES — este núcleo pretende mostrar como, por parte dos cativos e cativas, a escravização foi sempre entendida como um momento transitório, antecedente à libertação. A representação da escravidão, assim, está diretamente associada a revoltas, insurreições e formação de quilombos, ou seja, ao seu par binário e inseparável: a luta pela liberdade.

ATIVISMOS E RESISTÊNCIAS — ser mestre de si, desobedecer a oficialidade, é o mote que inspira este núcleo, tomando como exemplo as instabilidades e revoltas oriundas do Haiti, primeiro país a abolir a escravidão. Pretende, assim, pôr em diálogo diferentes temporalidades e geografias de ativismos afro-atlânticos, dando especial atenção às práticas de resistência à escravidão, às lutas por direitos civis e de combate ao racismo, aos rituais religiosos e às contra-narrativas de empoderamento e formação de espaços de sociabilidade negra.

Abertura no Instituto Tomie Ohtake: 30 de junho das 11h às 15h
Abertura no MASP: 28 de junho às 20h

Instituto Tomie Ohtake
Visitação: Terça a domingo, das 11h às 20h
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201.
05426-100 São Paulo/SP
Entrada pela Rua Coropés,88.
www.institutotomieohtake.org.br

MASP
Visitação: Terça a domingo, 10h às 18h. Quintas, das 10h às 20h.
Av Paulista, 1578
01310-200 São Paulo/SP
masp.org.br

Horário

Junho 30 (Sábado) - Outubro 21 (Domingo)

Local

MASP

Avenida Paulista, 1578, São Paulo, SP

01set09:0022(set 22)16:00Workshop Técnicas de Escovação09:00 - 16:00 (22) Senac Lapa Faustolo

Detalhes

O Senac Lapa Faustolo promove o workshop Técnicas de Escovação.

Com o objetivo de ensinar técnicas de escovas lisas e modeladas para iniciantes na área de beleza, os três encontros terão demonstrações práticas de lavagem, aplicação de buclês, modelagem e polimento além das técnicas de escova lisa e cacheada.

Horário

1 (Sábado) 09:00 - 22 (Sábado) 16:00

Local

Senac Lapa Faustolo

Rua Fáustolo, 1347 - Lapa, São Paulo - SP, 05041-001 tel: 11.2185-9800

07setDia todo07outI Bienal de Artes Ouvidor 63(Dia todo) Rua do Ouvidor, 63, Sé

Detalhes

O projeto

BIENAL DE ARTES FEITA DE FORMA COLETIVA E ATIVISTA, NA MAIOR OCUPAÇÃO ARTÍSTICA DA AMÉRICA LATINA

São treze andares que transpiram arte e cultura, formando a maior ocupação artística da América Latina. Quem já conheceu a Ouvidor 63, sabe que em cada canto dessa ocupação há música, pintura, circo, xilogravura, performances, instalações, esculturas e tantas outras expressões que fazem desse prédio um grande polo de inspiração artística para a cidade de São Paulo.

Com mais de 100 artistas residentes, a Ouvidor 63 nasceu a partir do sonho de pessoas que sempre buscaram por espaço e liberdade para produzir e que encontraram na ocupação o suporte para seus anseios. Sem líderes e com gestão horizontal, há quatro anos a ocupa dá vida e função social a um prédio que estava abandonado e em ruínas há mais de 20 anos.

O QUE É A 2ª BIENAL DE ARTES OUVIDOR 63

A 2ª BIENAL DE ARTES OUVIDOR 63, que acontece em paralelo à Bienal oficial de São Paulo, propõe uma jornada para a construção de outros mundos possíveis*. Desenvolvida ao longo de sete meses (fevereiro a setembro de 2018), mostrará como o compartilhamento de diferentes conhecimentos, ideias e atitudes pode ajudar a criar a nova realidade que tanto queremos viver.

A partir de 24 laboratórios gratuitos e abertos ao público interno e externo, a jornada para a construção da Bienal trabalha questões que hoje são feridas abertas da ocupação e também de todas as pessoas que buscam por uma cultura de compartilhamento, inclusão e abundância.

BIENAL NA PRÁTICA

Contrapondo a maioria das Bienais de Artes, todos os processos são coletivos e os resultados alcançados por cada um dos grupos serão expostos de 07 de setembro a 07 de outubro de 2018 nos 13 andares da ocupação, quando abriremos as nossas portas para apresentarmos ao público os frutos dessa jornada.

Laboratórios práticos: Pintura, Fotografia, Cinema, Música, Procedimentos gráficos, Escultura, Artes cênicas, Artesanato, Holístico, Instalação, Circo, Literatura, Moda sustentável, Skate, Gastronômico, Novas mídias, Tatuagem e Marcenaria / cenografia.

Laboratórios teóricos: Curadoria, História da arte, Estética na arte, Temas sociais, Novas maneiras de se organizar socialmente e Estudos socioambientais.

Esse movimento nos trará um resultado que extrapola o propósito da Bienal e cria uma Universidade Livre para que qualquer artista possa ter voz, espaço, liberdade e apoio para expressar a sua arte independentemente de seu estilo, nível de conhecimento ou situação social.

Horário

Setembro 7 (Sexta-feira) - Outubro 7 (Domingo)

Local

Rua do Ouvidor, 63, Sé

Rua do Ouvidor, 63, Sé

19setDia todo25Semana de Moda Feminina de Milão(Dia todo) Milão

Detalhes

A Semana da Moda de Milão é uma famosa semana de moda realizada semestralmente, em Milão, Itália. As coleções de moda primavera/verão são apresentadas em fevereiro-março de cada ano, e a moda outono/inverno, em setembro-outubro de cada ano.

Horário

setembro 19 (Quarta-feira) - 25 (Terça-feira)

Local

Milão

19setDia todo21Premiere Vision Paris(Dia todo) Centro de Exposições Paris-Nord Villepinte

Detalhes

Première Vision Paris, o evento global para profissionais de moda.

Durante 3 dias, 2 vezes por ano, em Paris-Nord Villepinte, as seis principais indústrias fornecendo materiais e serviços para a indústria da moda global, incluindo: – Fios, Tecidos, Couro, Designs, Acessórios, Fabricação – se reúnem em Paris.

Horário

setembro 19 (Quarta-feira) - 21 (Sexta-feira)

Local

Centro de Exposições Paris-Nord Villepinte

ZAC Paris Nord 2, 93420 Villepinte, França

24set(set 24)19:0027(set 27)22:30Workshop de Modelagem Criativa - experimentações19:00 - 22:30 (27) Senac Lapa Faustolo

Detalhes

Criatividade, resolução de problemas e diversão podem fazer parte do processo de modelagem.

Para proporcionar a oportunidade de pensar a construção de peças de roupa fora da caixinha, o Senac Lapa Faustolo promove o workshop Modelagem Criativa – experimentações.

Na ocasião, os participantes poderão aprender sobre diferentes comportamentos de tecidos e técnicas de modelagem, volumes e proporções, consciência de corpo e movimento e além de desmistificar o processo de construção do vestuário.

Professora: Francielle Guimarães
Preço: R$ 300,00

Horário

24 (Segunda-feira) 19:00 - 27 (Quinta-feira) 22:30

Local

Senac Lapa Faustolo

Rua Fáustolo, 1347 - Lapa, São Paulo - SP, 05041-001 tel: 11.2185-9800

Senac Moda Informação 2.18Ano (2018) Mundo Pensante

Detalhes

Em 4/10, o Mundo Pensante abre as portas para o Senac Moda Informação2.18. Nessa edição, convidamos você a ir além, numa experiência disruptiva que une moda, criatividade, comportamento e negócios.

Prepare-se para quebrar a caixa e ir fundo na principal tendência da contemporaneidade: a ressignificação.

LINE-UP

8h às 9h – Credenciamento

9h às 10h – Talk: Branding e Criação, com Fábio Kadow, da Puma

10h às 11h – Talk: Macrotendências Estéticas, com Andrea Bisker, da Stylus

11h às 12h – Arena: Tradução de Tendências, com Gustavo Silvestre, do Projeto Ponto Firme; Andrea Bisker, da Stylus, e Tatiana Souza, da Ouie Estúdio

12h às 13h – Foodpark

12h às 14h – Galeria de Sensações: Experiência de Shooting, com Rafael Joaquim, do Coolhunter Favela

14h às 15h – Talk: Comportamento de Consumo, com Marcos Hiller, do True Stories

15h às 16h – Resenha: Novos Modelos de Negócios, com Mariana Wakim do Enjoei

16h às 17h – Talk: Print This! Estamparia e Processo Criativo, com Mário Schik, da Digitale Têxtil

Mediação do evento: Tatiana Souza, da Ouie Estúdio

 

Horário

Ano (2018)

Local

Mundo Pensante

R. Treze de Maio, 830 - Bela Vista

X