Característico dos anos 70, o decote ombro a ombro confere um toque descontraído e sensual ao look

Os ombros são a zona erógena do verão e o decote ombro a ombro, também conhecido como “ciganinha”, voltou com tudo. Porém a releitura desse clássico explorado por grifes como Valentino e Saint Laurent na onda folk dos anos 70 não se restringe ao look gipsy, alerta Renato Shibukawa, editor do Senac Moda Informação, “além da modelagem tradicional em malha e gola franzida com elástico, muito associada a coleções resort, também veremos peças elaboradas com tecidos planos, como a cambraia e o linho, por exemplo, com pregas e bordado inglês, cuja proposta contemporânea acompanhará as mulheres em festas e até no ambiente de trabalho”, afirma.

Como usar?

Apesar da campanha #freethenipple contar com a aderência de celebridades no red carpet, Renato afirma que essa moda não vai pegar nas ruas, sendo o sutiã facha a primeira opção para compor o look e, para as mais ousadas, os strappy bras (sutiãs com tiras), “a lingerie aparente está em alta também, mas é preciso cuidado na hora de montar o look, dando preferência à peças de excelente qualidade e acabamento para deixar à mostra”, alerta o especialista, que aposta na dobradinha do decote com calça flare como hit dessa tendência.

Jô Souza, coordenadora da pós-graduação em Criação de Imagem e Styling de Moda do Senac Lapa Faustolo, ressalta que, como o decote ombro a ombro evidencia o colo, é indicado para pessoas com quadris largos, ombros estreitos e pouco busto. “Os modelos com mangas mais compridas são ideais para disfarçar as gordurinhas nos braços, liberam os movimentos e propiciam conforto”, explica.

Para compor o look com o decote ombro a ombro, Jô indica, além da calça flare, shorts jeans de cintura alta e minissaia, “as mulheres mais baixas devem usar salto alto quando optarem por esse tipo de decote, já que ele achata a silhueta”, finaliza.

 

Fotos: reprodução/ ThinkStock, Instagram: @thailaayala, @thassianaves, @bocarosablog, e @oliviapalermo

Comentários

Comentários