Gastos do público masculino com produtos de beleza movimenta 35% do faturamento do setor

Depois do boom das barbearias retrô, que além de cuidarem da barba, cabelo e bigode da rapaziada, popularizaram pacotes como o de dia do noivo, com limpeza de pele e maquiagem incluídos, é a vez dos produtos de beleza – e make-up – específicos para os homens invadirem o mercado e as necessaires de boa parte deles, respondendo por 35% do faturamento do setor no Brasil em 2015, de acordo com pesquisa da Nielsen.

“É importante para o homem usar produtos de beleza desenvolvidos para ele, já que sua pele é mais grossa e oleosa do que a da mulher e os poros, mais dilatados”, conta Fabiano Okabayashi, maquiador e idealizador do canal MDH (Maquiagem de Homem), ao público do Senac Lapa Faustolo, unidade especializada em Moda e Beleza, em 30/6, durante o Senac Beauty Experience.

O especialista relembra que a iniciativa de gravar tutoriais masculinos de beleza surgiu por acaso, “Há dois anos, quando abri o MDH não havia informação sobre isso e já no meu primeiro vídeo conquistei 200 seguidores em menos de 24 horas”. Hoje o canal conta com quase 3 milhões de visualizações no Youtube e 120 mil seguidores no Instagram.

“Ainda assim, os clientes reclamam que não há atendimento especializado para eles nas lojas de maquiagem”, afirma Fabiano,  que revela que a atenção da marca para detalhes como design de embalagem e VM personalizados conquista esse público.

A pele é o foco

Diferente da maquiagem feminina convencional, que conta no mínimo com preparação de pele, olhos e boca, no caso do homem, a atenção se volta completamente para a harmonização da maquiagem com o tom natural da pele e correção de marcas faciais, como cicatrizes de acne e olheiras. “A maquiagem deve ser leve, própria para passar despercebida. Se você pesar a mão e errar a cor, fica muito mais difícil de consertar”, destaca o maquiador.

O profissional revela ainda que a maior parte do público dos seus workshops de make-up masculino trabalha com a própria imagem, como executivos e palestrantes, e se interessa também por técnicas mais elaboradas, como a de contorno, por exemplo, “o que é permitido, contanto que fique natural”, finaliza.

Foto em destaque: Os maquiadores Vital Alves e Fabiano Okabayashi, durante o Senac Beauty Experience, no auditório do Senac Lapa Faustolo/ crédito: Marcella Ferrari Boscolo

Comentários

Comentários