FFB Trends&Trade discutiu as tendências no sportwear para o verão 16/17 e  reuniu mais de 200 profissionais do segmento no Senac Lapa Faustolo

 

FFB Trends&Trade

FFB Trends&Trade

 

Fernanda Carvalho, diretora do FFB (Functional Fabrics Bureaux), apresentou suas apostas para o segmento sportwear para o verão 2017 durante o Trends&Trade SS 16/17, no auditório do Senac Lapa Faustolo, em 1º/12. De acordo com ela, haverá demanda por peças que acompanham os clientes muito além da atividade física, marcando presença no ambiente de trabalho e até mesmo nas festas.

 

Questão de lifestyle

A consultora abriu o encontro  falando da necessidade de consumir moda de forma consciente, “as pessoas desejam contribuir para um mundo melhor, inclusive no momento de consumirem moda, elas precisam acreditar que as marcas cumprem com o papel social delas para criarem um vínculo. Além disso, há a demanda cada vez maior do mercado por peças funcionais, que sejam belas e tragam benefícios a quem as vestirem”, relata.

Peças que possuem controle térmico, secagem rápida, controle de odores e liberdade de movimento começam a ganhar o guarda-roupa das pessoas que só andavam com traje social. Mas isso não significa que, de uma hora para a outra, todo mundo começou a praticar atividades físicas, é uma questão de lifestyle, “as passarelas introduziram elementos do universo do sportwear para deixar mulheres e homens elegantes em roupas belas e confortáveis”, afirma Fernanda.

Tecidos funcionais 

De acordo com a consultora, a demanda pelos tecidos funcionais é o grande trunfo do segmento, “além do jeans e da sarja com bicomponentes, campeões de venda no mercado brasileiro, podemos apostar em seda, linho e cashemere funcionais. O piquê será um curinga para a estação, além do incremento de tecidos refletivos nas peças, seja por motivo de segurança, seja por estética, do mesh e do jacquard”, pondera.

O mercado brasileiro espera, de acordo com a consultora, por características menos convencionais nos tecidos também, como a implementação de componentes de infravermelho, que aceleram a recuperação do corpo após os treinos, tecidos à base de fibra de carbono, mais leves, com proteção para o sol, vento e a chuva.

Fotos: Marcella Ferrari

Comentários

Comentários