Conheça o tabu por trás do movimento estético

 

A subcultura japonesa Kawaii, fenômeno estético caracterizado pelo tom lúdico e supercolorido que aproxima jovens japoneses de animês vivos pelas ruas de Harajuku, passa a agregar elementos sinistros em seu mais recente desdobramento, o Yami Kawaii (beleza doentia, em tradução livre), que se manifesta na produção pessoal por meio de acessórios e maquiagem inspirados em doenças mentais ou cenários de guerra.

Seu recente surgimento na cultura pop e disseminação nas redes sociais tem funcionado como um termômetro acerca da forma como a juventude japonesa está lidando com os crescentes casos de infelicidade e depressão que assolam o país, de acordo com o bureau de tendências Fashion Snoops.

“O Japão é reconhecido por ser um país tradicional, cuja cultura impõe regras rígidas ao povo desde a infância. Por lá, o ato de extravasar nos looks que vemos em Harajuku funciona como uma forma de protesto e expressão da própria identidade, frequentemente sufocada por expectativas sociais”, avalia Juliana Matsuda, docente de moda do Senac Lapa Faustolo.

Esse componente de rebeldia na “montação extrema” dos jovens japoneses ganha mais um contorno político quando analisamos a adoção da classe artística local ao confronto estético do tabu da depressão, incluindo-se a aí a estilista Junya Watanabe, que mergulhou no tema em sua última coleção desfilada em Paris, no começo do mês:

“A mensagem que fica é a de que os jovens não estão bem no meio em que vivem. E eles querem falar sobre isso”, arremata Juliana.

 

Conheça cinco perfis de influenciadoras japonesas para entender o Yami Kawaii melhor:

Aisaki Mai

Instagram @aisaki_mai
• Youtuber, modelo e representante da Menhera Chan

Bisuko Ezaki

Instagram @5623v
• Estilista da ACDC RAG
• É comentarista sobre saúde mental no Japão
• Ilustra a série de animê Menhera Chan

Colomoooo

Instagram @colomoooo.i
• Embaixadora e modelo da marca de streetwear Fill the Void
• Sua fusão dos estilos dark com o Kawaii fazem dela um ícone importante do subgênero Yama

Kuua Oyasumi

Instagram @kuua_oyasumi
• Seu estilo é uma visão romântica da tendência, incorporando babados e laços com mensagens sombrias
• Kuua foi uma das primeiras influenciadoras digitais a difundir o Yama Kawaii

Rina Hamu

Instagram: @15rinahamu
• canta J-pop, é DJ e produtora dos grupos musicais CY8ER e Strawberry Syndrome
• Seu projeto como DJ solo se chama Hamrig

Fotos: Fashion Snoops

Comentários

Comentários